segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Futura

Eu não me vejo como medico, nem advogado.
O mundo da arte é um mundo muito estranho e instável.
Eu sendo desse jeito é uma sensação... Inútil.
As pessoas acham que ser único, ou talvez até intelectual é algo interessante e exótico.
Eu não sei muito sobre isso.
Eu sinceramente gostaria de ser mais um na massa.
Dessa forma sem preocupações, sem incerteza sobre o meu futuro.
Pois sendo do jeito que sou, tenho um tanto de medo de acabar no ralo com metade da boca aberta deixando um pouco de whisky barato passar pela garganta.
Eu temo essa idéia de morrer sozinho. Tenho medo de divorcio, de perder amigos que não devia por causa de uma bobeira qualquer.
É tanto (esse medo do futuro) que eu não consigo parar de pensar só nisso.
Suponho que o medo faz uma grande parte da vida de qualquer um na minha situação.
Minha fortaleza foi derrubada por uma avalanche que usava All Star e camisa listrada.
Após anos de sucesso tive que pegar o primeiro avião rumo a terra do esforço.
Coisa que infelizmente (até hoje não sei por que) não conheço muito bem, mais não culpo ninguém por isso.

Meu problema é pessoal, eu acho.
Mais eu gostaria sim de falar sobre ele, às vezes sabe.
É dificil dizer quando vou dormir, meu último cigarro sempre termina com uma vontade de fumar outro.
Acho que vou ficar desse jeito até dormir, depois do sonho vou voltar a ser do mesmo jeito que hoje (sendo assim, do mesmo jeito que ontem).

Um comentário:

meq disse...

boa essa, cara!